Edições

Imprimir
Chama-lhe O Que Quiseres
Rui Caeiro
Ilustrado, composto e impresso em caracteres móveis por Luís Henriques e Manuel Diogo
Oficina do Cego
aberto 100 x 36 cm; fechado 21X36 cm
harmónio dobrado em 5 partes + capas
200 exemplares numerados e assinados pelo autor e pelos impressores
2010
Lisboa
não tem
Harmónio de 100 x 35 cm, dobrado em 5 partes. Miolo encasado na capa. Composto, ilustrado e impresso em tipografia de caracteres móveis. Capa impressa a preto em papel de 240 gr. Miolo com texto impresso a negro sobre um fundo monocromático (com variações de cor de exemplar para exemplar), criado a partir de um conjunto variado de zincogravuras.
Livro de poemas de Rui Caeiro. Cada exemplar foi inteiramente produzido artesanalmente por Manuel Diogo e Luís Henriques em nome da Oficina do Cego. Cada um dos 200 exemplares é impresso com os mesmos elementos gráficos, contudo estes são usados de modo diferente com mais ou menos transparências e diferenças de cor, etc. Ou seja, cada edição é, em certa medida, única.
id
date time
2013-07-19 14:56:36