Edições

Imprimir
Controlo de qualidade
Ricardo Tiago Moura
Ricardo Tiago Moura
17 x 23 cm
124 páginas numeradas, no total 64 folhas dobradas
60 exemplares assinados e numerados
2017
(Janeiro)
Lisboa
419658-16 ; --------
Caixa/capa em cartolina (rosa, azul-cinza, verde ou laranja) com elásticos negros. Carimbo na capa e folha de rosto. Miolo: 64 folhas impressas dobradas ao meio, papel de 90 grs, soltas (sem cola ou linha).
“(…) A forma de Controlo de qualidade não passa despercebida e conduz à revisão das práticas e dos gestos mais banais do leitor. Este volume (capa que envolve um conjunto de folhas presas por um elástico) obriga-nos, pois, a reflectir no acto de leitura não apenas enquanto faculdade mental mas como sendo igualmente uma actividade física, corporal. Sacrificando o lado mais prático da página presa/colada, Controlo de qualidade radicaliza ainda aquilo que já é a proposta de qualquer livro. Torna evidente a liberdade na experimentação oferecida pelo volume: lendo-o ao calhas, deixando páginas de lado (neste caso, soltas em cima da mesa, da cómoda, no chão), misturando-as propositada ou despropositadamente.” Texto de Elisabete Marques

A qualidade de uma coisa é sempre dupla, no mínimo. E a qualidade dos dias é a de se repetirem, vezes sucessivas. Os meus dias, entre 2014 e 2015, conduziram a uma vontade dupla: uma vontade de conversa: uma vontade de silêncio. Dias de estar sozinho e manter rotinas previsíveis. Dias de perder o lugar e ganhar amor aos aviões: o motor do som: o nome. Dias sucessivos como são os dias de todos nós que começamos (todos os dias) acti-vidades: tarefas: leituras: encontros: discursos. E se o discurso propuser uma verdade e uma forma, a dos próprios dias? Foi a pergunta-tentativa que fiz antes de haver escrita: a mesma em cada página de Controlo de qualidade. Cada página só poderia ser dupla: diálogo. Texto de Ricardo Tiago Moura
nota:página 123 a partir de colagem do autor previamente publicada na Revista eLyra.
id
date time
2017-08-18 11:21:46